Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • -0,44%

    74.157,38

  • 25/11/2017 06h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 0,31%

    R$ 3,232

  • 25/11/2017 06h00
    UOL

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 15,43%

    R$ 66,81

  • 25/11/2017 06h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 0,24%

    R$ 1,6810/L

  • 25/11/2017 06h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 0,21%

    R$ 1,8324/L

  • 25/11/2017 06h00
    CEPEA

Contratos do açúcar se recuperam nas bolsas internacionais

 

 
Os contratos futuros do açúcar fecharam em alta nas bolsas internacionais nesta terça-feira (2). Segundo analistas ouvidos pela H.Commcor a alta se deve a uma "aparente reposição da posição comprada por parte dos fundos especulativos". Outros fatores que estariam relacionados com a alta, foi o cenário macroeconômico, visto que no início da sessão "o petróleo registrava recuperação de algo em torno de 1% e o dólar, cedia 0,30% perante suas principais rivais, mas o petróleo em particular, não suportou, e passou a trabalhar no negativo em mais uma sessão". 
 
Com estas pressões os preços do açúcar em Nova York subiram 24 pontos no vencimento outubro/16, cotados a 19,05 centavos de dólar por libra-peso. As demais telas tiveram alta entre 20 e 24 pontos, no comparativo com a véspera.
 
Já em Londres os contratos fecharam em alta de 7,70 dólares no vencimento outubro/16 e negócios em US$ 528,40 a tonelada. Nos outros vencimentos a valorização oscilou entre 4,20 e 6,90 dólares.
 
 
Mercado doméstico
 
O mercado interno do açúcar também subiu nesta terça-feira. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi negociada pelas usinas a R$ 85,33, alta de 0,05% no comparativo com a véspera, segundo o Cepea/Esalq, da USP.
 
 
Etanol diário
 
Já o etanol hidratado voltou a cair depois de dois dias de alta. Ontem o biocombustível foi comercializado a R$ 1.502,50 o metro cúbico, baixa de 0,36% no comparativo com a véspera, conforme apurou a Esalq/BVMF.
 
Rogério Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias