Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • 20/09/2017 10h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 0,1%

    R$ 3,133

  • 20/09/2017 10h00
    UOL

AÇÚCAR INTERNACIONAL

  • Variação

    Valor

  • 1.53%

    14.59 USd/lb.

  • 20/09/2017 10h00
    Bloomberg

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 0,17%

    R$ 52,42

  • 20/09/2017 10h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 0,55%

    R$ 1,4355/L

  • 20/09/2017 10h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 1,97%

    R$ 1,5837/L

  • 20/09/2017 10h00
    CEPEA

Exportação de açúcar cai 23% em março ante fevereiro, revela MDICE

 

O Brasil exportou em março 2,078 milhões de toneladas de açúcar bruto e refinado, volume 23,1% menor que as 2,703 milhões de toneladas embarcadas em fevereiro e 5,6% inferior ante as 2,202 milhões de toneladas registradas em igual mês de 2015. Dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) divulgados nesta sexta-feira, 1º de abril, mostram que do total embarcado no mês passado, 1,646 milhão de toneladas foram de açúcar demerara e 431,6 mil toneladas, de refinado. A receita obtida com a exportação total de açúcar em março último foi de US$ 627,4 milhões, 21,6% menor que a registrada em fevereiro (US$ 800,4 milhões) e 17,9% abaixo dos US$ 763,9 milhões computados em março de 2015. No acumulado de 2016, foram exportadas 6,278 milhões de toneladas de açúcar (+11,9%), com receita de US$ 1,860 bilhão (-6,1%).

Café
Segundo o MDIC, a exportação brasileira de café em grão no mês de março (22 dias úteis) alcançou 2.775,3 mil sacas de 60 kg, o que corresponde a uma leve diminuição de 3% em relação a igual mês do ano passado (2.860,4 mil sacas). Em termos de receita cambial, houve diminuição de 21,9% no período, para US$ 405,9 milhões em comparação com US$ 519,7 milhões registrados em março de 2015. Quando comparada com fevereiro passado, a exportação de café em março apresenta elevação de 4% em termos de volume - em fevereiro os embarques somaram 2.668,8 mil sacas. A receita cambial foi 2,2% maior, considerando faturamento de US$ 397 milhões em fevereiro passado. No primeiro trimestre deste ano, o volume de café exportado pelo Brasil caiu 2,1% em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram embarcadas 7.929,2 mil de sacas de janeiro a março deste ano, ante 8.098,7 mil de sacas no mesmo período de 2015. A receita cambial, no entanto, apresentou forte queda de 25,2%. O País faturou US$ 1,166 milhão, em comparação com US$ 1,560 milhão no primeiro trimestre de 2015.
Milho
O Brasil exportou em março 2,024 milhões de toneladas de milho. O volume é quase três vezes superior ao reportado em igual mês do ano passado, quando os embarques somaram 675,4 mil toneladas. A receita cambial obtida com as exportações avançou 154,2% na comparação com igual mês do ano passado, passando de US$ 132,9 milhões em março de 2015 para US$ 337,9 milhões agora. Na comparação com fevereiro, o desempenho foi negativo. Com a colheita da soja e o enfoque nos embarques da oleaginosa, o ritmo de exportação do milho costuma cair. O volume foi 62,3% inferior aos 5,374 milhões de toneladas embarcadas em fevereiro. Já a receita caiu 62,1% ante US$ 892,2 milhões em janeiro. O preço médio do milho exportado em março, considerados 22 dias úteis, foi de US$ 167 a tonelada, acima dos US$ 166/t registrados em fevereiro, mas abaixo dos US$ 196,80/t de março de 2015. Apenas no primeiro trimestre do ano, o País exportou 11,85 milhões de toneladas neste ano, 138,4% a mais que as 4,97 milhões de toneladas embarcadas entre janeiro e março de 2015. A receita no acumulado de 2016 totalizou US$ 1,965 bilhão, ante US$ 932,8 milhões no primeiro trimestre de 2015.
Suco
A receita com exportação de suco de laranja do Brasil caiu 36% em março na comparação com o mesmo mês de 2015, de US$ 256,4 milhões para US$ 163,9 milhões, informou o MDIC. Em relação a fevereiro de 2016, a queda foi de 47,5% sobre os US$ 312,3 milhões registrados naquele mês. O volume de suco de laranja exportado no mês passado foi de 214,4 mil toneladas, 36,9% menor frente as 339,8 mil toneladas embarcadas em fevereiro e 10,4% inferior às 239,4 mil t de março de 2015. As fortes variações positivas e negativas entre os meses são comuns no mercado exportador de suco de laranja. Elas ocorrem principalmente em razão das escalas dos navios cargueiros utilizados para o envio da bebida ao exterior, os quais transportam grandes volumes da commodity. O preço médio da tonelada de suco exportada em março foi de US$ 764,30 ante US$ 1.071 em março de 2015 e US$ 919 por tonelada em fevereiro de 2016. Com o resultado de março, as vendas acumuladas de suco no primeiro trimestre de 2016 alcançaram 671,4 mil toneladas, 16,3% a mais que as 577,1 mil toneladas embarcadas no mesmo período de 2015. A receita acumulada soma US$ 570,2 milhões, 10,3% abaixo dos US$ 635,5 milhões registrados nos três primeiros meses do ano passado.
Exportação de etanol cresce 86,6% em março ante 2015
O Brasil exportou em março 207,1 milhões de litros de etanol, queda de 32,4% na comparação com os 306,2 milhões de litros embarcados em fevereiro, mas aumento de 86,6% frente os 111 milhões de litros de igual período de 2015. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 1, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A receita cambial com a venda do biocombustível alcançou US$ 106,1 milhões em março, recuo de 29,7% ante os US$ 151 milhões registrados em fevereiro. Em relação aos US$ 62,4 milhões de março de 2015, houve aumento de 70%. No acumulado de 2016, as exportações somam 633,2 milhões de litros (+88,7%), com receita de US$ 313 milhões (+62,9%).

 


Fonte: Estadão Conteúdo