Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • -0,62%

    75.531,06

  • 21/09/2017 14h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 0,18%

    R$ 3,135

  • 21/09/2017 14h00
    UOL

AÇÚCAR INTERNACIONAL

  • Variação

    Valor

  • 0.14%

    14.68 USd/lb.

  • 21/09/2017 14h00
    Bloomberg

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 0,61%

    R$ 52,65

  • 21/09/2017 14h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 0,55%

    R$ 1,4355/L

  • 21/09/2017 14h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 1,97%

    R$ 1,5837/L

  • 21/09/2017 14h00
    CEPEA

Gasolina e óleo diesel tem novo aumento de preço; distribuidoras confirmam

 

O litro da gasolina e do óleo diesel sofreram novo aumento de preço nesta semana de R$ 0,01 e R$ 0,02, respectivamente. A confirmação é das próprias distribuidoras. Constantes altas levaram o consumo do óleo diesel cair 1,8% e da gasolina 7,2% em 2015 no comparativo com 2014.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo), as distribuidoras de combustível confirmaram mais um aumento de preços realizados a partir desta terça-feira (16) pela Petrobras.

Em nota o diretor-executivo do Sindipetróleo, Nelson Soares, destaca que o mercado já vem sentido queda no consumo de gasolina e óleo diesel. "Qualquer mudança para mais nos preços dos combustíveis é um grande impacto. O consumidor também se mostra sensível a alterações, pois ele também está sofrendo com inflação".

Entre os ´inúmeros´ reajustes aprovados pelo governo federal após as eleições presidenciais está a revisão dos impostos (Cide, Pis e Cofins) que gerou alta de R$ 0,22 sobre o litro da gasolina e de R$ 0,15 sobre o litro do óleo diesel nas refinarias.

O Comitê de Política Monetária (Copom), em recente reunião, previu reajuste de 9,1% no valor da gasolina em 2015, de acordo com ata divulgada pelo Banco Central, além de 41% nas tarifas de energia elétrica.

Levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) revela que entre janeiro e abril 193,1 milhões de litros de gasolina foram comercializados pelos postos de combustível de Mato Grosso, volume este 7,2% que os 208,1 milhões de litros vendidos em 2014 no período. Já o óleo diesel caiu de 222,8 milhões de litros para 198,1 milhões de litros. Vale ressaltar que Mato Grosso entre janeiro e abril vive o pico da colheita da soja e em 2015 houve a atipicidade das greves dos caminhoneiros.

No caso do etanol hidratado (para veículos flex), aponta a ANP, houve acréscimo de 30,9% no consumo em decorrência ao preço vantajoso em relação à gasolina. Em 2015, até abril, 206,7 milhões de litro de etanol hidratado foram vendidos em Mato Grosso, contra 157,8 milhões de litros do ano passado.

Fonte: Portal Agro Olhar - Viviane Petroli