Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • 20/09/2017 10h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 0,1%

    R$ 3,133

  • 20/09/2017 10h00
    UOL

AÇÚCAR INTERNACIONAL

  • Variação

    Valor

  • 1.53%

    14.59 USd/lb.

  • 20/09/2017 10h00
    Bloomberg

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 0,17%

    R$ 52,42

  • 20/09/2017 10h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 0,55%

    R$ 1,4355/L

  • 20/09/2017 10h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 1,97%

    R$ 1,5837/L

  • 20/09/2017 10h00
    CEPEA

Kátia Abreu toma posse na CNA e já pode conduzir pasta da Agricultura

 

A nova diretoria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) foi empossada nesta segunda-feira para um novo mandato até 2017. Fontes presentes na ocasião, ressaltam que a partir de agora a Senadora Kátia Abreu, presidente da entidade, está liberada para assumir a pasta do Ministério da Agricultura. Há duas semanas Renan Calheiros, presidente do Senado, indicou o nome de Kátia para o ministério como um nome da bancada de senadores do PMDB, segundo essa fonte.

A presidente Dilma Rousseff, que fez questão de elogiar a amiga, disse em alto e bom tom que a parceria com Kátia está apenas começando e que nos próximos quatro anos estariam mais próximas do que nunca, talvez fazendo menção a Senadora assumir o ministério da Agricultura. “A senadora Kátia Abreu é um orgulho para as mulheres do Brasil, pelo trabalho, pelas convicções que tem e pela defesa de um segmento tão importante para o povo brasileiro”, relatou a presidente Dilma.

A solenidade de posse da nova diretoria eleita contou com a presença do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros, além de autoridades do Judiciário, governadores, presidentes de federações de agricultura e pecuária dos estados, de sindicatos rurais, e de empresas do agronegócio.

A história em torno da entidade começou em novembro de 2008, quando a senadora foi eleita presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) pela primeira vez.

Em seu discurso, Kátia Abreu destacou os avanços do setor agropecuário, hoje responsável por 23,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, e lembrou que o país tem peso no cenário econômico internacional. “Apesar das dificuldades da hora presente, o Brasil está entre as 10 maiores economias do planeta”, afirmou em seu discurso.

A presidente da CNA lembrou que manter a posição de destaque do Brasil e do agro exige investimentos em infraestrutura, garantias de segurança jurídica e superação de velhos paradigmas que alimentam a ação predatória de grupos ideológicos, à direita e à esquerda. “Esses grupos desservem o interesse geral. Agem como os que hoje, de forma desrespeitosa e à margem da lei, invadiram o prédio da CNA. Não veem a árvore, nem a floresta”, afirmou.

A senadora ressaltou ainda a importância da interlocução estabelecida com o governo federal e da parceria da CNA com o Congresso Nacional em torno de projetos de interesse do setor. E agradeceu à presidente Dilma Rousseff por ter sido “a primeira chefe de governo a se dispor a entender e atender a agenda do agronegócio, para além dos condicionamentos político-partidários”.

Também enalteceu o papel do Congresso Nacional que, com o apoio do governo, aprovou o novo Código Florestal em 2012 e a nova Lei dos Portos, além de citar as obras de infraestrutura para o escoamento da produção agropecuária brasileira, em especial por meio das hidrovias.


De acordo com fontes presentes na cerimônia de posse, agora só falta oficializar que Kátia Abreu poderá mesmo ser a nova ministra da Agricultura. Esse foi o tom sentido pelos participantes, já que houve elogios mútuos vindos da presidente Dilma Rousseff e da Senadora, que parece ter aceito o convite.Ministério da Agricultura

Se ela for mesma a nova ministra, deverá pedir licença do comando da entidade para assumir a pasta na Esplanada.

Fonte: Andréia Moreno - 16/12/2014 - Jornal Cana