Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • +0,10%

    79.831,77

  • 17/01/2018 08h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 0,58%

    R$ 3,229

  • 17/01/2018 08h00
    UOL

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 9,81%

    R$ 60,38

  • 17/01/2018 08h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 1,94%

    R$ 1,8515/L

  • 17/01/2018 08h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 1,03%

    R$ 1,9476/L

  • 17/01/2018 08h00
    CEPEA

Produção industrial avança no país

 

 

Brasília
 
Em renovado sinal de recuperação, a produção industrial avançou pelo terceiro mês seguido. Na passagem de outubro para novembro, a indústria nacional avançou 0,2% e apresentou alta de 4,7% em relação ao mesmo período do ano anterior – sétima alta consecutiva nessa base de comparação.
 
Esses números sinalizam uma aposta no futuro. Isso porque os industriais, ao aumentar o ritmo e volume de fabricação, mostram confiança no país e no ritmo de crescimento da economia. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
Diante desse desempenho, a produção industrial acumula um crescimento de 2,3% em 2017, com aumento de 2,2% nos 12 meses encerrados em novembro. Neste caso, é o melhor resultado em quatro anos nessa base de comparação.
 
Crescimento disseminado
 
Em novembro, os principais resultados foram obtidos no setor de produtos farmoquímicos (6,5%), perfumaria e higiene (+1,9%), metalurgia (+2.2%), produtos alimentícios (+0,7%), celulose e papel (+2,3%). Grande parte desses resultados reverte quedas anteriores, o que reforça a avaliação de que a indústria está mais forte. 
 
Estabilidade
 
Na visão do IBGE, o resultado do mês mostra um ritmo estável no setor industrial. “Com apenas dois resultados negativos na comparação de mês a mês, em março e agosto, 2017 mostra uma mudança de comportamento na indústria em geral, que vinha tendo desempenhos negativos”, afirma o gerente da pesquisa, André Macedo.
 
 
 
Fonte: Agência Brasil