Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • +1,28%

    73.437,28

  • 18/11/2017 22h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 0,56%

    R$ 3,261

  • 18/11/2017 22h00
    UOL

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 12,99%

    R$ 65,40

  • 18/11/2017 22h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 3,21%

    R$ 1,6769/L

  • 18/11/2017 22h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 2,69%

    R$ 1,8286/L

  • 18/11/2017 22h00
    CEPEA

Setor quer desoneração da folha de pagamento

 

Passado o período eleitoral é hora de planejar os próximos quatro anos. Para o setor sucroenergético, a certeza é de que dias melhores são necessários para sua sobrevivência. André Rocha, presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, segue trabalhando junto ao Governo Federal em busca de melhorias para o segmento.

Fora dos canaviais e do âmbito industrial, o setor precisa que algumas medidas sejam implementadas para que os investimentos, assim como sua rentabilidade, voltem. Rocha relata que reuniões com o vice-presidente da República, Michel Temer, e até mesmo com Dilma Rousseff, são esperadas ainda este ano. “Vamos buscar o diálogo com o governo em buscar de soluções para o setor”.

Como prioridade, ele cita algumas ações necessárias para esta retomada. Entre elas, a desoneração da folha de pagamento. “Isso já foi feito com vários outros setores que passaram por crises como a nossa. Lutamos também pela valorização das externalidades do etanol, da bioeletricidade, além da real definição de nossa importância na matriz energética”, afirma.

Confira abaixo a lista com as principais medidas reivindicadas pelo segmento.

AÇÕES PARA A RETOMADA DO SETOR

  • Valorização das externalidades do etanol, com a volta da Cide sobre a gasolina, por exemplo
  • Definir o real papel do setor na matriz energética brasileira
  • Desoneração da folha de pagamento
  • Valorização da bioeletricidade
  • Aumento da mistura de etanol anidro na gasolina, chegando em 27,5%
  • Definir uma política clara em relação ao preço da gasolina, que dê previsibilidade aos investidores
  • Melhorar a eficiência do motor flex, através do programa Inovar-Auto

Fonte: André Ricci - 04/11/2014 - Jornal Cana