Sermasa Equipamentos Industriais

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
Carregando

COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • +80,12 (+0,08%)

  • 18/07/2019 02h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • -0,0006 (-0,0159%)

  • 18/07/2019 02h00
    Yahoo

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 2,16%

    R$ 60,12

  • 18/07/2019 02h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 0,63%

    R$ 1,6507/L

  • 18/07/2019 02h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 0,18%

    R$ 1,8487/L

  • 18/07/2019 02h00
    CEPEA

Bovespa opera em queda com piora nas perspectivas para economia do país

 

 
O principal indicador da bolsa paulista, a B3, opera em queda nesta quarta-feira (15), após um breve alívio na véspera, repercutindo as perspectivas negativas sobre a economia brasileira e com renovada aversão ao risco depois da divulgação de dados fracos sobre a economia chinesa.
 
Às 13h41, o Ibovespa tinha queda de 0,91%, a 91.257 pontos. O dólar também repercute o cenário negativo, e chegou a bater R$ 4,02 na máxima do dia até o momento.
 
Na terça, o Ibovespa terminou o dia em alta de 0,4%, a 92.092 pontos.
 
Na terça-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reconheceu que a economia está "no fundo do poço", e que a estimativa de crescimento do PIB para este ano caiu para 1,5%.
 
Nesta quarta, dados do Banco Central apontaram que a economia encolheu 0,68% entre janeiro e março, no que pode ser o primeiro recuo trimestral do PIB desde 2016. Os dados oficiais serão divulgados no próximo dia 30 pelo IBGE.
 
No cenário externo, a China e os Estados Unidos concordaram em continuar conversando sobre sua disputa comercial.
 
A China informou um crescimento inesperadamente fraco nas vendas no varejo e na produção industrial de abril nesta quarta, ampliando a pressão sobre Pequim para adotar mais estímulo conforme a guerra comercial com os Estados Unidos se intensifica.
 
Fonte: G1