Sermasa Equipamentos Industriais

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
Carregando

COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • No fechamento: 5:21PM BRT

  • 28/03/2020 22h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • No fechamento: 10:02PM GMT

  • 28/03/2020 22h00
    Yahoo

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 5,62%

    R$ 76,35

  • 28/03/2020 22h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 9,47%

    R$ 1,5137/L

  • 28/03/2020 22h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 7,28%

    R$ 1,8748/L

  • 28/03/2020 22h00
    CEPEA

Dólar opera em alta e supera pela 1ª vez R$ 4,66

 

 
 
No ano, alta acumulada já chega passa de 15%. Nas casas de câmbio, dólar é negociado acima de R$ 5.
 
O dólar opera em alta pela 12ª sessão consecutiva nesta quinta-feira (5), superando logo na abertura pela 1ª vez o patamar de R$ 4,60, em meio a expectativas de corte de juros devido aos riscos econômicos do coronavírus. O Comitê de Política Monetária (Copom) do BC se reunirá em 17 e 18 de março para deliberar sobre a taxa de juros, que está em patamar mínimo recorde de 4,25% ao ano.
 
Às 15h, a moeda norte-americana subia 1,61%, cotada a R$ 4,6529, mesmo com leilão extra do Banco Central. Na máxima até o momento, chegou a R$ 4,6664. Veja mais cotações.
 
Já o dólar turismo era vendido a R$ 4,8608, sem considerar o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Nas casas de câmbio, o dólar era negociado acima de R$ 5,08 nas compras em cartão pré-pago.
 
No dia anterior, o dólar encerrou a sessão em alta de 1,51%, a R$ 4,5790, novo recorde nominal de fechamento (sem considerar a inflação), após a divulgação dos dados oficiais do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019, que registrou alta de 1,1% em 2019, confirmando resultado mais fraco em 3 anos e desaceleração da economia brasileira no 4º trimestre.
 
No ano, a alta acumulada já passa de 15%.
 
Fonte: G1