Sermasa Equipamentos Industriais

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
Carregando

COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • 15/07/2021 08h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • 15/07/2021 08h00
    Yahoo

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 1,74%

    R$ 115,55

  • 15/07/2021 08h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 3,16%

    R$ 2,9235/L

  • 15/07/2021 08h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 2,79%

    R$ 3,3373/L

  • 15/07/2021 08h00
    CEPEA

Monitor do PIB aponta alta de 1,7% no primeiro trimestre, diz FGV

 

 
Apesar da alta no trimestre, o resultado de março mostrou queda na atividade: um recuo de 2,1% frente ao mês anterior.
 
A economia brasileira cresceu 1,7% no primeiro trimestre deste ano na comparação com os três meses anteriores, na análise da série dessazonalizada, segundo o Monitor do PIB divulgado nesta segunda-feira (17) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).
 
Em termos monetários, a FGV estima que o PIB do primeiro trimestre de 2021, em valores correntes, foi de R$ 2,113 trilhões.
 
O dado ficou abaixo da estimativa divulgada na semana passada pelo Banco Central: o IBC-Br apontou uma expansão de 2,3% no nível de atividade nos três primeiros meses do ano.
 
"O desempenho positivo da economia no 1º trimestre, comparado ao 4º de 2020, surpreendeu. Este crescimento foi observado tanto nos três grandes setores de atividade, quanto nos componentes da demanda", apontou em nota Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.
 
Março apontou queda
Apesar da alta no trimestre, o resultado de março mostrou queda na atividade: um recuo de 2,1% frente ao mês anterior.
 
De acordo com Considera, o fraco desempenho de março frente a fevereiro "mostra a fragilidade deste crescimento dado o acirramento das medidas de isolamento social em diversas cidades brasileiras".
 
"Estes resultados evidenciam a importância da aceleração do processo de vacinação da população como o primeiro passo para que a economia possa crescer de forma mais sustentável a longo prazo", ressaltou.
 
Fonte: G1