Sermasa Equipamentos Industriais

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro sobre vagas de emprego, informativos de mercado, opiniões e artigos técnicos.
Enviar
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.
Carregando

COTAÇÕES

BOVESPA

  • Variação

    Pontos

  • A partir de 1:45PM BRT. Mercado aberto.

  • 25/06/2020 14h00
    Yahoo

DÓLAR COMERCIAL

  • Variação

    Valor

  • A partir de 6:00PM BST. Mercado aberto.

  • 25/06/2020 14h00
    Yahoo

AÇÚCAR CRISTAL

  • Variação

    Valor

  • 1,45%

    R$ 75,68

  • 25/06/2020 14h00
    CEPEA

ETANOL HIDRATADO

  • Variação

    Valor

  • 0,83%

    R$ 1,6607/L

  • 25/06/2020 14h00
    CEPEA

ETANOL ANIDRO

  • Variação

    Valor

  • 0,82%

    R$ 1,8762/L

  • 25/06/2020 14h00
    CEPEA

O que está mexendo com os mercados nesta tarde? Veja as principais notícias

 

 
 
1. Ibovespa opera instável após fim do Renda Brasil
 
A bolsa paulista buscava manter o viés positivo nos primeiros negócios nesta terça-feira, apoiada no clima favorável a ativos de risco no exterior, com Minerva (BEEF3) liderando os ganhos do Ibovespa após anunciar plano de vender fatia da subsidiária Athenas Foods.
 
Por volta das 13h20 (horário de Brasília), o Ibovespa (IBOV) subia 0,16%, a 100.115,29 pontos, tendo já recuado a 100,434 pontos.
 
As ações dos Estados Unidos abriram em alta nesta terça-feira, com dados positivos da China reanimando o otimismo em torno de uma recuperação econômica, enquanto os investidores permaneciam de olho em mais estímulo do Federal Reserve no momento em que o banco central dá início a sua reunião de política monetária de dois dias.
 
O índice de tecnologia saltava 1,6%, enquanto continuava a se recuperar de uma brutal liquidação no início deste mês que derrubou os índices S&P 500 e Nasdaq de suas máximas históricas.
 
A Apple (AAPL) subia 2,5% antes de evento virtual de lançamento de um produto no qual se espera que revele atualização de relógios e iPads, mas nenhuma nova versão do iPhone.
 
Às 12:02 (horário de Brasília), o índice Dow Jones (DJI) subia 0,50%, a 28.098 pontos, enquanto o S&P 500 (SPX) ganhava 1,07%, a 3.414 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq (NSXUSD) avançava 1,77%, a 11.475 pontos.
 
2. Bolsonaro afirma que Renda Brasil não será mais criado
 
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que o governo não irá mais criar o programa Renda Brasil e continuará apenas com o Bolsa Família.
 
Em um vídeo publicado em suas redes sociais, o presidente afirmou que o governo não irá congelar aposentadorias ou reduzir auxílios a idosos e deficientes para financiar o programa, e que não vai aceitar propostas deste tipo.
 
Informações sobre essas possíveis ações para sustentar o programa social foram citadas pela imprensa.
 
Na manhã desta terça, Bolsonaro chamou o ministro da Economia, Paulo Guedes, para uma reunião de emergência.
 
3. Vendas no varejo recuam 8,3% na Semana do Brasil, mostra ICVA
 
As vendas no varejo nacional durante a Semana do Brasil caíram 8,3% em comparação com período equivalente em 2019, mostrou nesta segunda-feira o Índice Cielo de Varejo Ampliado (ICVA), que monitora 1,5 milhão de varejistas credenciados à empresa de meios de pagamentos.
 
De 4 a 13 de setembro, as vendas no comércio eletrônico cresceram 10,3% frente ao intervalo de 6 a 15 de setembro de 2019.
 
Excluindo turismo e transporte, fortemente afetados pela pandemia de Covid-19, houve expansão de 91,1%. As vendas no varejo físico, por sua vez, registraram queda de 10,3%.
 
Entre os setores, o de materiais de construção se destacou no período, com alta de 21,3% nas vendas, enquanto o segmento de turismo e transporte apurou queda de 55,8% contra 2019, de acordo com o ICVA.
 
4. Produção industrial dos EUA avança em agosto
 
A produção industrial dos Estados Unidos avançou de forma sólida em agosto, embora o ímpeto do setor esteja diminuindo à medida que a pandemia de Covid-19 se arrasta.
 
O Federal Reserve disse nesta terça-feira que a produção manufatureira norte-americana cresceu 1,0% no mês passado, após alta de 3,9% em julho. Economistas consultados pela Reuters esperavam que a produção industrial saltasse 1,2% em agosto.
 
5. Queda do PIB do Brasil em 2020 continua em 4,7%, segundo Ministério da Economia
 
O Ministério da Economia manteve nesta terça-feira sua projeção de queda para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 de 4,7%, destacando “forte retomada” da atividade no atual trimestre, apesar da expressiva contração verificada entre abril e junho.
 
A perspectiva para o PIB seguiu inalterada apesar de o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, ter pontuado recentemente que ela seria revisada neste mês após a percepção de que o maior impacto por conta da crise de coronavírus já teria ficado para trás.
 
Em nota, a Secretaria de Política Econômica (SPE) avaliou que os resultados do segundo trimestre reduziram a variância das projeções trimestrais, mas frisou que a incerteza continua significativamente elevada.
 
“O desvio padrão das projeções para a variação inter-anual do terceiro trimestre coletadas pelo Focus é de 2,4 pontos percentuais. Isso significa que, utilizando a mediana da projeção do PIB divulgada em 4 de setembro para este trimestre e a variação de um desvio padrão, o intervalo de crescimento do PIB trimestral é de 4,0% a 8,8%, considerando o ajuste sazonal”, pontuou.
 
Fonte: Money Times